18 janeiro 2006

Alunos especiais

Não é à toa que o termo "deficientes" foi substituído por "portadores de necessidades especiais". Abaixo um exemplo que solidifica tal afirmação:

Peço a três alunos sem qualquer tipo de necessidade especial que acessem o site do blogger. Em resposta ouço que digitam devagar, estão sem vontade e me pedem para acessar o site do Corinthians. Não contribuem em nada com o grupo e passam a aula toda em devaneio.
Em contrapartida, nossa aluna Marilena (Turma M3) chamou a atenção de todos os alunos presentes no laboratório. Embora não saiba seu diagnóstico, acredito que deva possuir algum tipo de deficiência mental. Mesmo assim, esta aluna sabe abrir sozinha o Paint, desenhar, pintar e fica eufórica com o resultado de suas próprias criações. Outro aluno, Alissom, embora menos produtivo, tem conseguido se comunicar melhor a cada dia que passa, evoluindo perceptivelmente.

Eis a produção destes alunos do dia de hoje:





Marilena feliz da vida criando (sozinha) a bandeira do Brasil.








Resultado final:


Alissom:



















E assim encerramos mais uma manhã no laboratório 3, onde novamente "ensinamos" o programado e aprendemos o que nem imaginávamos.

Fábio Camilo e Pedro Ferrarini - Lab 03

2 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Pois é ... os nossos "portadores de necessidades especiais", têm nos deixado perplexos, ao nos mostrarem sua superioridade em sensibilidade, participação e vontade de aprender.
Na M-4 tivemos a surpresa de participar de um chamado de uma surda-muda, num gesto bastante enérgico, que reclamou da apatia da sala, pedindo que todos participassem para que eu ficasse feliz, pois ela estava me sentindo muito triste.
Foi brilhante ... é apaixonante ... é possível a comunicação!
Carmen

18 janeiro, 2006 16:18  
Blogger Ca Comunica said...

Nossa! que fantástico!
Quando falamos em deficiências nos restringimos a muito pouco. E quando pensamos em eficiências vamos menos longe ainda. Quantas capacidades perdemos pelo nosso caminho, e numa dessas nos deparamos com pessoas tão eficientes em sentir, em demonstrar, em se emocionar!
Fantástico!!!
Carol

20 janeiro, 2006 15:15  

Postar um comentário

<< Home